Chá do Manifesto

A melhor e mais prática ideia dos últimos tempos!

Nos dias que correm cada vez mais pessoas precisam de apoio, a crise não dá tréguas e infelizmente há muita gente que mesmo não sabendo o dia de amanhã consegue ter a coragem de negar comida a alguém. Inacreditável não é?!

Mas, para nos mostrar que o mundo não está perdido, que ainda há bons corações e que a palavra solidariedade não se tornou um mito, aparece uma ideia que tem tanto de simples como de fantástica.

A ideia é: em vez de deitar fora a comida que lhe sobra em casa, deixa-la num frigorífico instalado no meio da rua, e quem precisa só tem de abrir a porta e servir-se. Galdakao_fridge

O promotor da iniciativa foi Álvaro Saiz e o projecto foi lançado dia 30 de Abril pela Associação de Voluntários de Galdakao, Bilbao, no País Basco, Espanha, e está a tornar-se um sucesso, recebendo centenas de quilos de comida por mês e não sobra nada.

Existem inúmeros projectos de ajuda alimentar, sim, mas a diferença é que este frigorífico solidário tem maior facilidade de acesso, não há intermediários nem redes de distribuição, as pessoas levam directamente a comida até ao frigorífico e há mais facilidade na questão de anonimato de quem faz a recolha.

Por questões de segurança alimentar não se pode levar ovos, carne ou peixe crus, tudo o resto é permitido. A comida feita em casa tem apenas de ter uma etiqueca com a data em que foi confeccionada. Toda a comida que passa do prazo de validade é recolhida por voluntários que vão passando ao longo do dia.

Segundo a imprensa espanhola nas primeiras cinco semanas não tiveram que retirar nada, toda a comida lá colocada foi aproveitada, e ao fim de sete semanas já tinham sido recolhidos entre 200 a 300 kg de comida. Não houve qualquer acto de vandalismo e a maioria das pessoas que recolhe a comida tem poucos recursos.

Não há restrições a tirar comida, qualquer pessoa pode usar o frigorífico, tendo recursos ou não, porque o objectivo é aproveitar a comida que teria como destino o caixote do lixo. O frigorífico enche-se e esvazia-se três vezes por dia.

Este projecto, que já conta com quase 4 meses, foi feito com um investimento que rondou os cinco mil euros, suportados pela autarquia, custos que englobam o electrodoméstico, electricidade, manutenção e um estudo de segurança alimentar que permitisse estabelecer as regras de funcionamento.

A Associação de Voluntários de Gadalkao já colocou um segundo frigorífico na rua e foi contactada por associações italianas, francesas e americanas para replicar a ideia por todo o mundo.

Esta entreajuda faz-me sentir novamente orgulho pela humanidade, porque com estes projectos, por momentos, podemos esquecer que existem pessoas más que não são capazes de um acto de solidariedade. Quando me contam algum acto de maldade ou vejo algum eu só penso “Espero que esta pessoa nunca precise, porque com tanta maldade não pensa que um dia pode ser ela a precisar”.

Sou muito grata por tudo o que tenho e por todas as oportunidade que a vida me tem dado e quando posso ajudar, eu ajudo.

Vamos apelar para um projecto assim em Portugal, vamos ser solidários!

fridge11-c26017e51acdb48aba8bb68f6a7de58491beaa3e-s800-c85

~ Um chá solidário ~

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s