Chá do Manifesto

Quando a pílula é a pior escolha!

Não sou daquelas pessoas que coloca as segundas-feiras dentro daquele estereótipo de dia chato de regresso ao trabalho depois do fim de semana (que sabe sempre a pouco). Pois bem, depois de um dia de trabalho, chego a casa e nos meus afazeres, recebo uma chamada. Era a minha irmã. Conversa boa, mas que trazia também uma noticia menos boa. Noticia que nunca se espera. Acabava de saber que uma amiga, uma amiga de infância, que crescemos juntas, enfrentava aquele aperto no coração, a que se juntava a tristeza e pior ainda, a revolta. Eu que há precisamente dois anos vivia as mesmas emoções, as mesmas dores. Uma trombose venosa profunda. Desta vez era ela, a minha vizinha, a minha amiga, a jovem de 24 anos a quem um cenário destes não combina.

Mas o que é mais revoltante, é a demora, a tardia demora em diagnosticar o que está por de trás de certos sintomas. Revolta-me saber que entre a infelicidade em se saber que a saúde está em baixa, é cair nas mãos erradas de profissionais (e nisto eu sinto-me sortuda e agradecida). Como é que uma trombose venosa profunda pode ser confundida com uma infecção no pé? Como é que é possível, de tantas idas aos centros hospitalares, sair sempre com uma receita médica de antibióticos na mão? Passaram-se quinze dias. Quase cinco antibióticos. Agora sabe-se – é uma trombose venosa profunda nos dois membros inferiores.

Nenhum diagnóstico clinico nos conforta, não é suposto (na maioria dos casos), mas tudo isto piora quando sabemos que poderia ter sido amenizado, travado e menos grave. E quando sabemos que por detrás de tudo isto está a toma da pílula? Aí o coração caí…e tudo ecoa, na cabeça e no coração de uma jovem mulher, que ambiciona um futuro e que trás em si mil e um sonhos, mil e um objectivos, mil e uma felicidades.

Hoje, também o meu coração chora, na solidariedade, eu que já passei por isto, tenho a minha história, a minha experiência que tento partilhar e, de um certo modo, fazer com que este misto de sentimentos sejam menos sufocantes. É o que me resta. É a minha missão. 

Mulheres, meninas e jovens, antes de iniciarem a toma da pílula contraceptiva, leiam sobre, informem-se, procurem aconselhamento médico. A pílula não traz vantagens. Ou se traz, deixam de o ser, a partir do momento que a nossa vida fica por um fio. Informem-se também sobre a trombose venosa profunda, quais os sintomas mais frequentes e ao primeiro sinal não ignorem (muito menos o deixem ser ignorado). Um desmaio, um coração que bate mais forte, uma perna que dói, um edema ou que uma cor escura pode ser um indicio. Agora, para as pessoas que como eu, como a minha amiga, enfrentam esta partida que a vida nos prega(ou) não chorem e não percam a esperança, acreditem vocês são mais fortes do que alguma vez imaginaram ser. Vocês são mulheres! Força e coragem!

pilula
~ um chá para confortar ~

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s