Chá das 3, Chá de Camomila, por favor!

Travel Post #11 – Sevilha

Fins-de-semana, pontes e feriados são sempre um bom argumento para programas diferentes. Aquilo que começou por ser uma visita a Óbidos, essa vila pitoresca e que agora no Natal se transforma e faz jus a esta quadra, terminou numa viagem a Sevilha. Sem muito tempo para planear, fizemo-nos à estrada…queríamos aproveitar o máximo destes curtos dias.

Para trás ficava Lisboa, chegava-mos a terras de longas e douradas planícies, o inconfundível Alentejo. Uma passagem por Évora, por Estremoz, Elvas e o resto já sabem…”Oh Elvas, Oh Elvas…Badajoz à vista”, mas a nossa paragem seria em Mérida. Nas margens do Guadiana, esta pequena cidade espanhola, Património da Humanidade, respira história e anda de mão dada entre o passado e futuro. Nesta nossa passagem, as ruas estavam cheias de pessoas, cheias de crianças, cheias de sorrisos, já se sentia o Natal, aquela nostalgia. Mas a noite chegara e obrigava-nos a seguir caminho…duas horas e ai está ela, luminosa, agitada, é sexta-feira em Sevilha!

Depois de instaladas, tempo para umas tapas, uma cerveja e pouco mais, um passeio pelo centro histórico. Queríamos contrariar a vontade, mas também queríamos aproveitar o dia seguinte, tínhamos o tempo contado nesta viagem e portanto, hora de dormir!

Sabem aquela sensação de acordar num sitio novo, desconhecido, que nos inquieta por ter tanto estranho quanto de surpreendente?…assim foi, a vista do nosso quarto trazia um sol janela dentro, na varanda garridas flores vermelhas e atiçava a vontade de levantar da cama e seguir à descoberta, e assim foi…

Se já tinhamos visto a soberba catedral à noite, a luz do dia revelava a sua magnitude. A Giralda, um antigo minarete (torre de uma mesquita), agora integrado na Catedral de Sevilha é Património Mundial da UNESCO. Seguimos para o Real Alcazar, que funde diferentes estilos na sua arquitectura, pois tem construções de diferentes épocas. Para mim, apaixonada por azulejos e padrões, é sem dúvida a vertente islâmica que me atraíra, a riqueza daqueles azulejos, a sua beleza, as suas cores e formas. Ou então, aqueles arcos e janelas, aquela luz, não sei se o verde das plantas, tropicais se o laranja em contraste nas laranjeiras…não sei o que gostava mais, até aos jardins tropicais, de labirintos e pequenas fontes. Tudo me tomava o olhar, enchia o coração de tão belo…Património Mundial, este palácio foi também cenário da série Games of Thrones!

Com isto, chegara a hora de almoço…a rua estava cheia de gente, nas esplanadas as pessoas já petiscavam. A gastronomia aqui é deliciosa, não fosse eu também um bom garfo. Entre tapas, paella e cerveja ficamos saciadas. Restava-nos visitar a Plaza de Espanã, com pequenos barcos, os jardins com cores de outono, as ruas com coches a cavalo, a Torre Del Oro mercados típicos com petiscos e um passeio junto ao rio cheio de sol, pois o tempo estava contadinho que depressa chegara a hora do lanche e de regresso a casa, a Lisboa.

Não houve tempo para mais, restava-nos apenas a certeza de voltar com mais tempo, repetir e visitar o que não se conseguiu desta vez…porque Sevilha sem dúvida nos encantou!

sevilla

~ uma viagem por Espanha e chá de sabor arábico ~

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s