Até perder a vista, Chá das 3

Travel Post #16 – Suíça

A Primavera chegou!

E, para encerrar a temporada de Inverno nada melhor do que uma viagem não é?!

Melhor que uma viagem, só mesmo juntar 3 amigas para fazer uma road trip por um país lindo como a Suíça!

582ea5cb-1620-462e-96f2-c70576c40ff3

Antes de chegarmos houve uma frente fria que deixou a Suíça coberta de neve, senti-me uma criança feliz em pleno Natal.

No primeiro dia fomos explorar Basel e Bern.

IMG_7085

Basel é uma cidade super colorida com pitorescos edifícios medievais, visitámos a igreja na qual subimos à torre, que definitivamente não é aconselhada a pessoas com vertigens (trust me), passámos no largo da câmara que é um edifício gigante laranja que não passa despercebido e passeámos perto do rio Reno.

Ao chegar a Bern vimos a cidade de cima, parecia mesmo a cidade Natal, amei! Muita neve, aquelas ruas lindíssimas, a casa do Einstein e a torre do relógio que infelizmente estava em obras.

IMG_7103É uma cidade adorável que dá um postal de Natal perfeito e as pessoas são super simpáticas. Tivemos o azar e enterrar o carro na neve e um senhor, já com uma certa idade, apesar de falar alemão e de nós entendermos tanto do que ele dizia como de física quântica lá nos conseguiu ajudar a tirar o carro. Uma comédia!

dia seguinte começou bastante docinho. Fomos à Maison Cailler conhecer as maravilhas do chocolate Suíço, mas sem antes fazer uma paragem para sentir a neve a cair na cara, tão bom, parecíamos umas criancinhas felizes.

Voltando ao chocolate, foi uma deliciosa experiência, ficámos a saber toda a história do chocolate e saímos de lá a rebolar, foi comer chocolate até não poder mais.

Seguimos para Gruyères, uma cidadezinha medieval, mais conhecida pelo queijo suíço que é lá produzido. Por lá demos uma voltinha até ao castelo e fomos beber uma cerveja belga a um bar inspirado em extra-terrestres, enquanto esperávamos que parasse de nevar.

IMG_7156

Quando a neve acalmou continuámos a nossa aventura até Montreux. 

Montreux fica à beira do lago de Genebra, é uma cidade completamente diferente do que tínhamos visto até então.

Na verdade tudo na Suíça é exageradamente bonito, mas Montreux parece que resolveu exagerar o exagerado. O Lago com os Alpes como fundo, a arquitectura, o castelo, o Freddie Mercury, enfim fiquei apaixonada pela cidade.

Mal chegámos fomos dar uma volta pelo parque em redor do lago, fazer uma visita à estátua do Freddie Mercury, que passou os últimos anos da sua vida nesta linda cidade e onde os Queen gravaram alguns álbuns, incluindo o “Made in Heaven” que Freddie já não acompanhou até ao fim.

Foto aqui, foto ali, e seguimos para o Château Du Chillon.

 

O Château Du Chillon é um castelo medieval à beira do lago, onde viveram alguns nobres da região a partir do século XII, já serviu de fortaleza, arsenal e prisão. Está localizado numa posição estratégica, e oferecia um controle absoluto do lago à família Sabóia, que viveu ali em 1150. O castelo é enorme, tem uma vista maravilhosa, como estava cheio de neve, por dentro é impossível não ver um pouco de Game of Thrones ali, por fora é impossível não associar ao castelo do príncipe Eric da Pequena Sereia, já que foi precisamente este castelo que lhe serviu de inspiração.

O dia terminou com um jantar maravilhoso no cimo da montanha, fomos a Jolimont comer um delicioso fondue paysanne. Depois de um dia de passeio e com 5 graus negativos lá fora soube maravilhosamente bem. O dono do restaurante no final vem falar um bocadinho a cada mesa, dar aquele toque pessoal, fazendo-nos sentir em casa.

No fim do jantar, adivinhem?! Voltámos a ficar com o carro a patinar na neve, mas como sempre, encontrámos pessoas simpáticas que nos desenterraram o carro.

ab175523-1abe-47a3-b46d-0e5860740d75No dia seguinte uma aventura nos esperava nos Alpes! O dia estava lindo e por isso fizemos algumas paragens pelo caminho em Oberried am Brienzersee onde se vê o lago imenso com o Alpes como fundo.

Já em Grindelwald apanhámos o teleférico até ao First (ai ai as minhas vertigens). Depois de hiperventilar um bocadinho lá me consegui distrair com a paisagem, com as casinhas de madeira que fazem lembrar a casa do avô da Heidi e com as pessoas lá em baixo nas pistas de sky.

Um dia bom para ir ao First é com céu limpo, por isso estávamos um pouco a medo quando começámos a ver algumas nuvens de neve a formar, mas aproveitámos ao máximo o sol que estava naquela altura.

42ba68ae-2e5f-4e13-a83d-35abd8a0d920Na montanha First o verdadeiro desafio (pelo menos para mim) é o passadiço à volta da montanha, onde se conseguem ver as paisagens e algumas cascatas congeladas. Como não desisto ao primeiro tremelique lá fui eu, mas obviamente não consegui ir até meio quanto mais até ao fim. Enquanto esperava que elas fossem dar a volta fiquei ali no ponto da minha pequena vitória a perder o medo e a respirar aquele ar. Entretanto começou a nevar, que sensação mágica!

A nossa ideia era ir até um lago muito conhecido ali perto, mas o tempo começou a fechar, nevava imenso e deixamos de ter visibilidade. Então decidimos aproveitar aquela neve fofinha e pulámos, saltámos, atirámos bolas de neve umas as outras e até foi feito um anjinho na neve.

Depois da aventura na neve lá descemos novamente no teleférico, desta vez com menos medo e fomos ver a cascata congelada em Lauterbrunnen.

No regresso a casa ainda fizemos uma paragem em Thun, não sei porquê aquela cidade fez-me lembrar Nárnia.

O dia seguinte começou bem cedinho, decidimos dar um saltinho a Milão.8cd43e18-4dd7-4e5e-83a6-9f4298a59e57

O caminho fez-se muito bem, uma paisagem mais bonita que a outra, e passámos no terceiro maior túnel do mundo, o túnel Saint-Gothard com 17 km.

Em Milão a neve já estava a derreter, o que fez da passagem no parque um desafio, parecia que estava numa pista de gelo e me tinha esquecido dos patins de gelo. Demos uma volta no Castelo Sforzesco e continuámos em direcção ao Corso Vittorio Emanuele II, a rua imensa cheia de lojas que nos guia até ao Duomo di Milano.

IMG_7465

O Duomo é uma edifício magnifico, majestoso, situado numa praça gigantesca e cheia de gente. Não entrámos na catedral porque a fila estava enorme, optámos por caminhar nas ruas ali à volta, ver o movimento e atracções das ruas.

Claro que não podia faltar a visita à Galleria Vittorio Emanuele II. O centro é em forma de cruz onde há o encontro das duas vias. Respira-se a alta costura, e o piso é revestido com mosaicos onde em cada uma das quatro esquinas está desenhado o brasão das cidades de Milão, Turim, Florença e Roma. No de Turim há uma pequena curiosidade e não é difícil de encontrar, porque é aquele que mais pessoas tem à volta a rir às gargalhadas.

IMG_7496

No centro do brasão de Turim há um touro, a lenda diz que dá sorte pisar com o calcanhar do pé direito os testículos do touro e girar três vezes, à meia-noite do dia 31 de Dezembro, mas na verdade o ritual é repetido por turistas diariamente. Obviamente que também pisámos o bicho e demos as voltinhas.

Fomos comer a bela pasta e regressámos à Suíça, fazendo uma paragem em Lugano.

Lugano tem uma arquitectura característica de Itália pela sua proximidade e é uma cidade muito bonita que respira moda.

Tem um parque em volta do grande lago, no qual fizemos um passeio ao por do sol, o que tornou a cidade muito mais bela.

A nossa ideia era acabar o dia em Luzern a comer um belo hambúrguer num festival que estava a decorrer, o que até teria acontecido se não tivéssemos andando na palhaçada e a babar nos abdominais de um grupo de dança em Milão. Enfim, não se pode ter tudo! Como na Suíça tudo fecha cedo e chegámos a Luzern tarde lá se foi o hambúrguer mas ainda passeámos um bocadinho por lá, atravessámos a Ponte da Capela que atravessa o rio na diagonal e tem pinturas que representam um pouco da história local. No meio da ponte está a Torre da Água.

IMG_7646

No último dia a neve já estava a derreter e o sol veio fazer-nos companhia até Rheinfall.

Nem tenho palavras para descrever aquele sítio, é simplesmente fan-tás-ti-co!

Aquelas cascatas imensas, a água tão azul, imagino aquilo no verão tudo verde à volta. Perfeito! Fizemos uma caminhada em toda a volta das cascatas e no verão até dá para ir de barco até à pedra central onde está a bandeira suíça, deve ser assustadoramente fabuloso.IMG_7652

Seguimos para uma cidadezinha que parece que parou na idade média, era quase como uma cidade medieval de bonecas, pequenina e fofinha! Estávamos em Stein am Rhein. Por lá passeámos, aproveitámos o solinho no parque à beira rio a descansar um pouco.

Para o fim deixámos a magnifica Zurich. Aquela cidade é simplesmente uau! Grande, gigante até, super colorida, cheia de gente, de movimento, edifícios lindíssimos reflectidos no rio que atravessa a cidade. Passámos a tarde toda lá, é uma cidade que cada canto é apaixonante e de uma beleza singular.

Obrigada Andreia por nos receberes na “tua” pequena vila no meio das montanhas, Moutier, é sem dúvida bonita e toda a Suíça que nos mostraste é apaixonante. Joana, minha Jones, obrigada por embarcares nesta aventura connosco, viajar contigo é sempre uma comédia pegada.

Até uma próxima aventura meninas, é só escolher o destino!

‘Because the greatest part of a road trip isn’t arriving at your destination. It’s all the wild stuff that happens along the way.’

IMG_7791

~ Um chá de chocolate e aventura ~

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s