Chá das 3, Chá do Manifesto

Um novo mês chega e com ele um grande amor! [passatempo]

um_reino_unido_marquee_fbcover_brevementett

Hoje damos as boas-vindas a um novo mês. E que tal iniciarmos o mês de Março com um fantástico passatempo? Mas não é um passatempo qualquer…é daqueles que o headshake adora, uma vez que vos coloca mais perto da 7ª arte. E, vamos confessar, uma ida ao cinema é sempre um ótimo programa. Verdade?

Desta vez queremos oferecer-vos 10 bilhetes duplos para a ante-estreia do filme “Um Reino Unido” [5 bilhetes duplos para o El Corte Inglés Lisboa e 5 bilhetes duplos para os UCI Cinemas Arrábida 20 Gaia] no dia 06 de março, pelas 21h30 em Lisboa e dia 08 de março, pelas 21h30 em Gaia.Só vos dizemos uma coisa: WOW!

História: No final da década de 1940, Seretse Khama (David Oyelowo) e Ruth Williams (Rosamund Pike) conhecem-se em Inglaterra. De imediato há algo que os atrai mutuamente. Encontram-se, aproximam-se, admiram-se e apaixonam-se intensamente. Nasce um verdadeiro e grande amor que tinha tudo para ser uma perfeita história romântica…não fosse o contexto em que se encontrava: a implementação da política do Apartheid de Daniel Malan. Tendo em conta que Seretse Khama é negro e príncipe herdeiro do Botsuana e Ruth Williams é branca e britânica, a sua união não só enfrentava um forte preconceito social e familiar, como representava uma afronta política e o princípio de uma guerra com a África do Sul que o Reino Unido não tinha qualquer interesse em despoletar.

“Um Reino Unido” vai além do retrato de uma história de amor verídica, expondo o impiedoso contexto em que esta se desenrolou e de como Seretse e Ruth se impuseram perante todas as contrariedades, ficando na História pela coragem de enfrentarem e derrotarem um império. O casamento foi descrito por Nelson Mandela como “Uma brilhante essência de luz e inspiração”. 

um_reino_unido_nelson_mandela

Não vos dissemos que era WOW?! Parece-nos que vamos sair da sala de cinema lavadas em lágrimas…certo?! E vocês também podem ir. Basta para isso seguir os seguintes passos:

  • Fazer like na página do headshake e do Cinemundo no Facebook
  • Fazer like na página do headshake no Instagram [opcional]
  • Preencher o formulário abaixo até dia 05 de março às 23h59 (permitida apenas uma participação por endereço de e-mail).

um-reino-unido_web

Não podíamos ter começado um novo mês da melhorar maneira, certo? Boa sorte :)

~ um chá e uma história verídica.

Anúncios
Standard
Chá das 3

Travel Post #13 – Madeira

No passado fim de semana rumámos à Madeira… Sempre tive alguma curiosidade em conhecer a ilha, mas não era um destino que fazia parte da minha listagem de destinos a visitar nas próximas temporadas. De qualquer forma aproveitei uma boa oportunidade e lá fomos nós… O que já sabia? Que ia encontrar paisagens bonitas, bom tempo… enfim, por aí! Não tinha as expetativas elevadas e não esperava grande coisa… Estava redondamente enganada! E tenho de confessar que foi dos locais que mais me agradou nos últimos tempos. Porque temos nós de ir para fora quando ainda nem conhecemos o nosso país? Esta “mania” da sociedade em acreditar que o que é bom é de fora, tem mesmo de acabar…

Bem, continuando com o “diário de viagem”. Estivemos pela Madeira dois dias [chegámos sábado às 9h e voltei ao Continente segunda às 10h] o que permitiu conhecer muita coisa. Claro que não vi tudo, no entanto acredito que para dois dias, as horas, minutos e segundos foram muito bem aproveitadinhos.

Ainda no sábado, e depois de alugar o carro [que fez toda a diferença na nossa deslocação], fomos diretos ao Centro do Funchal, mais propriamente ao Mercado dos Lavradores. Aberto até às 14h de sábado, o Mercado é, ainda nos dias de hoje, um espaço que exerce as funções para as quais foi criado: comercializa produtos de toda a espécie, num ambiente onde se misturam cores, sons, cheiros e gentes diversas. O que adorei: as frutas típicas desta ilha – maracujá de todos os sabores [limão, laranja, tomate, ananás, pêssego, lima…], anonas, banana da Madeira, fruto delicioso…Uma maravilha!

Foto de Liliana Lopes.

Depois do Mercado, e de um breve passeio por essa parte do Funchal, seguimos para o Monte com o intuito de experimentar a descida dos cestos. Bem dito, bem feito! Descemos do Monte ao Livramento [cerca de 2km] nas cestas de Madeira tão bem conhecidas. Foi uma experiência engraçada, mas que não adorei [o valor é elevado – €30 duas pessoas – e os colaboradores não muito simpáticos]. Mas ir à Madeira requer descida de cestos…

Imagem relacionada

Depois disso continuamos o passeio pela ilha…desta vez já fora do Funchal. No “nosso” carro lá fomos conhecer Santana e as suas casinhas típicas. Tivemos sorte, pois nesse fim de semana decorria a “Festa dos Compadres” e, por isso mesmo, o município estava bastante animado. Provávamos as Malassadas – um género de farturas – e lá continuamos o nosso passeio até ao Pico do Areeiro. Uma palavra: deslumbrante! Situado a 1818 metros de altitude é possível ver a parte central da ilha e é o segundo pico mais alto da Madeira.

Resultado de imagem para casas de santana

Por fim, e já com alguma larica, já fomos experimentar as famosas espetadas e milho frito. Confesso que não fiquei muito fã do milho frito, mas…a espetada é de comer e chorar por mais. Fomos ao restaurante Santo António e digo-vos uma coisa: atendimento e refeição mais do que 5estrelas! Por fim, ainda houve tempo para uma Poncha de Maracujá em Câmara de Lobos.

No domingo, o passeio era para continuar… Passámos a manhã no Jardim Botânico da Madeira, onde ainda foi possível ver vestígios da tragédia do Verão: os incêndios. É um local bonito de se ver, mas também não me conquistou, pois considero que poderia estar melhor tratado.

Foto de Liliana Lopes.

No final da manhã, passeamos por uma zona altamente turística: Lido. Esta é uma zona ainda mais vocacionada para o lazer e é procurada tanto pelos habitantes locais como por turistas para descontrair, brincar com crianças ou fazer exercício físico.

Chegada a hora de almoço, fomos ao Beer Garden provar o Picadinho Madeirense. Nunca tinha ouvido falar neste prato [que basicamente é Pica Pau mas com um molho] mas é delicioso [nota-se muito que estou fã da gastronomia madeirense???]. Picadinho com Batata e com uma Coral a acompanhar. Para melhorar ainda mais: um sol tremendo e uma esplanada.

Foto de Liliana Lopes.

A tarde foi passada a conhecer praias e miradouros: conhecemos o miradouro do Cabo Girão, passámos pela Ribeira Brava – o mais novo concelho do arquipélago da Madeira, por desmembramento dos concelhos da Ponta do Sol e Câmara de Lobos – pela Calheta – o maior concelho da Madeira em extensão – por  Jardim do Mar e Paúl do Mar e terminámos na Ponta do Pargo – uma encantadora vila famosa pelo farol empoleirado em altas falésias sobre o mar [mas não só claro].

Foto de Liliana Lopes.

Para terminar acabámos a jantar um delicioso Naco na Pedra com batatinhas e Bolo do Caco onde comi a melhor sobremesa de sempre: Mousse de Chocolate Branco e Lima com cobertura de Frutos Vermelhos [se alguém conhecer um restaurante no Continente com isto, avise!!!].

Em jeito de resumo, fui conquistada por três coisas: a Paz da ilha, as belíssimas Paisagens e na deliciosa Gastronomia. Se voltava à Madeira? Sem pensar duas vezes!

~ um chá e uma viagem tranquilizante! 

Standard
Chá das 3

Começar um novo ano com a realização de sonhos [e com o delicioso brunch do Papa Mais]!

No final do mês de Dezembro, tivemos a oportunidade de conhecer o Papa Mais e de provar o delicioso Brunch desta casa que já um best seller [nós bem percebemos porquê…mas já lá vamos]. Mas o que captou a nossa atenção foi a Ana e a sua coragem para lutar pelos seus sonhos e nunca desistir. A Ana, tal como muitos outros jovens, estudou, formou-se em Arquitetura, exerceu as suas competências, mas viu-se, passado pouco tempo, no desemprego. Em condição pouco favoráveis apenas há uma coisa a fazer: lutar e não desistir. Seja na mesma área ou numa área diferente, que antes poderia ser apenas um paixão,  o importante é fazer do sonho, realidade! O sonho da Ana, e da sua família, era abrir um espaço moderno que servisse comida deliciosa…e caseira!. E foi isto que aconteceu há dois anos: o sonho concretizou-se! Sendo uma mulher de iniciativa e aproveitando o know how do pai [que sempre teve um café/restaurante aberto ao público], Ana viu assim a oportunidade perfeita de realizar o sonho de família.

Sendo proprietária deste espaço, poderia ser muito “fácil” para a Ana ver fazer e aquilo que mais nos surpreendeu é que a Ana coloca mesmo as “mãos na massa”. A Ana cozinha. A Ana lava a loiça. A Ana faz as compras. A Ana recebe os clientes. A Ana faz o que for necessário neste espaço. A juntar a esta dedicação, gere toda a rotina de uma menina de 1 ano, de quem é mãe. No entanto, todo este trabalho não a assusta e acredita mesmo que seguiu o caminho certo. Nós vimos a felicidade nos olhos da Ana…acho que todos conseguem ver isso, certo? ;)

ana

Sendo o Papa Mais uma pastelaria de fabrico próprio e um restaurante/take away, por lá é possível encontrar bolos, pastelaria fina, bolos de aniversário e miniaturas. Também encontram quiches, saladas, sopa, tostas e sumos naturais. Mas o verdadeiro best seller é o Brunch que, ao sábado, é o mais requisitado! Confesso que me surpreendeu pela sua qualidade-preço. Por apenas €8 por pessoa, o Brunch é composto por:

  • Sumo de laranja natural
  • Galão, Copo de leite, Cacau quente, Cappuccino ou Chá
  • Iogurte com granola e morangos ou Iogurte com granola, banana e mel
  • Ovos mexidos
  • Bacon (sendo que há opções para quem não come carne)
  • Pão saloio torrado
  • Pão de cereais
  • 2 Mini croissants simples
  • Manteiga e doce
  • Queijo flamengo e fiambre (ou Queijo Brie para quem não come carne)
  • Queque de chocolate
  • Café

papa-mais-38-copia

papa-mais-17-copia

Créditos: Sara Cabido – blog Little Tiny Pieces of Me

E porque esta é uma refeição muito procurada por famílias com crianças pequenas, o Papa Mais decidiu criar um Mini Brunch, apenas para as crianças [até 12 anos]. Aqui podem desfrutar de um menu pensado especificamente para elas, com tudo a que têm direito, opções saudáveis mas também deliciosas e um pouco mais em conta [por €5 as crianças têm direito a pão torrado, 1 mini croissant, 1 fatia de fiambre + 1 fatia de queijo, nutella + manteiga, ovos mexidos, 1 sumo de laranja ou 1 copo de leite ou 1 iogurte, por fim, 1 queque de chocolate ou outro bolo do dia]. Outra novidade é o Brunch Sem Lactose.

mini-brunch-papa-mais-5-copia

Créditos: Sara Cabido – blog Little Tiny Pieces of Me

O Papa Mais está situado em Santo Amaro de Oeiras, num espaço agradável e tranquilo, com uma esplanada que partilha o seu espaço com um pedaço de verde. Por lá podem tomar o pequeno-almoço, almoçar ou levar, lanchar e ao sábado apreciar o muito solicitado menu de Brunch! Nós vamos voltar…não só pelo delicioso Brunch do Papa Mais, mas também pela simpatia da Ana [e a sua coragem!]. Aproveitem este sábado e passem por lá também ;)

PAPA MAIS – Facebook + Instagram

Morada | Rua de Vera Cruz nº2, Sto Amaro de Oeiras    2780-306 Oeiras

Horário | 2a a 6a das 7h às 19h / sábados e feriados das 8h às 19h (encerra ao domingo)

Telefone | 214 426 781

img_20161217_171727

img_20161217_133025

~ No Papa Mais, papa um delicioso Brunch e delicia-se com uma história de luta!

Standard
Eventos com Personalidade

14º Encontro do Change It debate Direitos Humanos

No próximo sábado, dia 10 de Dezembro comemora-se o Dia Internacional dos Direitos Humanos e, para assinalar esta data, irá realizar-se o 14ª Encontro Criativo do Change It em parceria com a Amnistia Internacional e a Câmara Municipal de Lisboa. Neste encontro irão ser discutidos os temas da igualdade, da liberdade e da mudança, no âmbito da Maratona das Cartas da Amnistia. 

cartaz_10-dez

Todos os anos, durante o último trimestre, a Maratona de Cartas consegue fazer com que mais de três milhões de pessoas em todo o mundo assinem para apelar ao fim das violações de direitos humanos através do envio de cartas. É objetivo desta iniciativa a defesa de alguém que se encontra em risco, proporcionando esperança, inspiração e motivação. Neste momento, existem 386.331 assinaturas em todo o mundo, sendo que qualquer um de nós ainda pode assinar. Estamos na reta final da Maratona das Cartas que, este ano, podem mudar a vida de Annie Alfred, do Malawi, e tantos outros albinos que são descriminados; Edward Snowden, dos EUA, que pode ser condenado a décadas na prisão e que vive neste momento no limbo na Rússia; Eren Keskin da Turquia, advogada e antiga diretora de um jornal, que agiu unicamente em defesa do interesse público; e Shawkan, egípcio, jornalista e detido no Egito, por revelar imagens que não agradaram a todos.

Tendo estes temas da atualidade por base, o Movimento Change It, um dos maiores projetos dedicados à mudança em Portugal, vai unir-se à causa através de um novo Encontro Criativo que irá juntar vários Changers e debater os atuais conceitos de Igualdade, Liberdade, Mudança, entre outros, através da moderação da comunicadora e ativista Ana Rita Clara: Pedro Neto, diretor executivo da Amnistia Internacional Portugal, Sónia Tavares, cantora e vocalista dos The Gift, Mafalda Ribeiro, escritora e oradora motivacional e Luís Costa Branco, jornalista.


12341294_197759120564736_1764561984712641030_n.jpg

E porque o objetivo é mudar mentalidades, discutir a atualidade- MUDAR – qualquer um de nós pode e deve estar presente neste encontro. A inscrição é totalmente gratuita e deve ser feita aqui: www.changeit.world. Conseguimos garantir uma coisa: sairemos deste encontro melhores pessoas e com vontade de nos juntarmos a esta equipa de Changers. Marquem na agenda: 10 de dezembro, pelas 10h30 no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa, situada Praça do Município. 

~ um shake de mudança.

Standard
Coisas de RP

Mas ninguém fala do Licor Beirão? [parte II]

Em agosto partilhei aqui a minha [nossa] admiração por uma marca que me é muito querida: o Licor Beirão. Partilhei as fantásticas campanhas deles nas redes sociais e falámos ainda da campanha publicitária “Pelo sim, pelo não, pede Licor Beirão. É a tua cara.”

A necessidade de escrever uma segunda parte desta saga nasceu logo que vi a campanha para o Natal. Sei que eles são fantásticos, mas quando achava que eles não podiam ser melhores do que aquilo que são, acabam por me surpreender. E de que falo eu? Da campanha de Natal “Preferias Beirão”.

E em que consiste esta campanha? De forma muito resumida, a ideia é “combater” aquelas situações em que, na noite de Natal, recebemos as meias e os pijamas e em que ficamos a pensar “a sério?”. Para isso, o Licor Beirão sugere que guardes esse presente que não precisas, vás à plataforma Preferia Beirão e troques esse presente por uma garrafa de Beirão. o presente que não precisas vai para alguém que realmente necessita, ou seja, uma Instituição de Solidariedade Social. Neste site, a partir de dia 26 de dezembro, poderás submeter a tua prenda para a ofereceres a uma das IPSS’s selecionadas à tua escolha. Caso aceites a troca, a IPSS dá-te uma garrafa de Licor Beirão como agradecimento.

Por agora, e porque para dia 26 ainda falta um mês, podes votar na IPSS que gostarias de apoiar e que outros também apoiassem. Para tal basta ires ao site, ao separador “Vota nas IPSS’s” e colocares a tal :)

Há realmente campanhas que nos fazem adorar uma marca e este é claramente um desses casos. A campanha, com criatividade d’O Escritório [que, de resto, nos tem apresentado campanhas inesquecíveis] pode ser vista em TV e nas redes sociais, onde, de resto, tem sido um grande sucesso.

preferia-beirao

~ Este Natal, pelo sim, pelo não, oferece Beirão!

Standard
Chá das 3, Eventos com Personalidade

“Dança na Adega” com Damasceno na Quinta da Serralheira

No passado sábado, o headshake foi até à Quinta da Serralheira assistir ao espetáculo de dança “Sons do Vinho”. A atuação intitulava-se “Dança na Adega” e o programa era motivante: prova de vinhos Damasceno e degustação de produtos regionais na Quinta da Serralheira, em Palmela. Promissor, pareceu-nos… No final do evento, o que parecia promissor foi, na verdade, encantador. Já sabemos que “o que é bom, acaba depressa” e foi exatamente isso que aconteceu.

12715354_1123811337637252_2192344233023187842_n

De Lisboa  a Palmela contámos cerca de 40 minutos. Chegámos à Quinta da Serralheira e ficámos bem impressionados. Uma Quinta bonita, bem tratada e com salas bastante acolhedoras. Na primeira fase ficámos a conhecer um pouco da história dos Vinhos Damasceno, que nasceram em homenagem a Domingos Damasceno de Carvalho [filho que herdou de seu pai a produção de Vinhos e Azeites numa pequena herdade]. Estávamos no ano de 2003 quando aconteceu a primeira colheita. O enólogo escolhido para fazer parte deste projecto foi o Eng.º Nuno Cancela de Abreu que assegurou a qualidade dos vinhos Damasceno. Até ao momento, têm conseguido alcançar o reconhecimento nacional e internacional, ganhando prémios como International Wine Challenge e Decanter World Wine Awards em Londres e Challenge International du Vin, em Bordéus. A nível de exportação, estão em mercados como o brasileiro, canadiano, suíço, japonês ou chinês.

12733470_1124848614200191_4832589638999173239_n

Fomos depois encaminhados para uma sala magnifica onde provamos o Damasceno Branco, que entrou no portefólio do grupo em 2013. Suave, fresco…o néctar perfeito antes de assistir à atuação da performance “Dança na Adega”.

15063988_10210291426029685_1291016522_o

15044911_10210282617889487_1305821593_o

Fomos, depois, conhecer uma nova sala. Fomos convidados a ocupar o nosso lugar e a assistir ao espetáculo de dança contemporânea apresentada pela companhia de Palmela – “DançArte”. Enquanto decorria o espetáculo degustámos pão cozido em forno de lenha, queijo seco de ovelha, queijo de Azeitão, compotas, fogaças de Palmela e Tortas de Azeitão. Tudo acompanhado, devidamente, com Damasceno Tinto [aroma jovem e frutado, com notas de fruta madura, famboesa e amora, combinadas com aroma de madeira de carvalho], Damasceno Reserva Tinto [aroma e cor intensos e complexos com notas de frutos silvestres e ameixa preta] e Roxo Moscatel [licor de aroma suave. um dos patrimónios mais raros e preciosos da Península de Setúbal].

15034070_10210282618529503_1701328843_o 

Ficámos encantados e com a certeza de que o nosso país é, sem dúvida, rico em cultura, em arte e em sabores. Os Vinhos Damasceno são assim, a prova de que é possível aliar a tradição à modernidade, concretizando o sonho de criar vinhos de referência numa das mais antigas regiões vitivinícolas de Portugal.

~ um brinde com Damasceno.

Standard
Coisas de RP

Sofisticação e elegância na nova coleção ONE

ONE é uma marca que me diz muito. Para além de ser portuguesa, é ainda uma marca que apresenta produtos sofisticados, elegantes e com muita classe. Prova disso é que em apenas 6 anos, a ONE conquistou e apaixonou os portugueses, sendo uma das marcas mais vendidas no nosso fantástico país. A qualidade dos materiais, a relação qualidade/preço, a atenção dos detalhes e um design atual e único fazem da ONE um símbolo de moda e classe.

Cada relógio ONE é concebido a pensar nas mulheres e nos homens que gostam de se sentirem bem em qualquer momento, que se preocupam com a sua imagem e que procuram a qualidade aliada ao conceito estético. Por isso, os relógios ONE são especiais, versáteis e muito fashions. A nova coleção ONE Mesh não é exceção à regra e deixa qualquer um de “queixo caído”. Só vos podemos dizer que o difícil é escolher um preferido. 

A nova coleção Mesh da ONE é direcionada a mulher urbanas que planeiam a sua vida com estilo e glamour. É para mulher ativas, citadinas e cosmopolitas que assumem vários papéis na sociedade e que não gostam de perder tempo. É para mulheres que contam os minutos para um final de dia que as satisfaça.

A nova coleção Mesh, que em inglês significa malha, apresenta peças que ajudam as mulheres a organizar o seu dia com estilo e sempre um passo à frente das novas tendências, onde a malha milanesa é a grande tendência e onde a cor rose demarca a estação Outono/Inverno. Além da malha Milanese, esta nova gama contem ainda um toque mais sofisticado com a introdução de cristais no bezel dos seus modelos intitulados Lush. O tempo para a mulher ONE é imprescindível, pois cada vez mais esta precisa de gerir o seu dia a dia da melhor forma possível. E sem dúvida que o relógio é uma peça fundamental. Mas não pode ser um relógio qualquer…tem de ser ONE ;)

ONE  004     ONE  006

O headshake teve oportunidade de estar presente no evento de apresentação da nova coleção que contou com a presença de Ana Rita Clara como anfitriã do mesmo. Ana Rita é realmente uma ótima escolha, sendo a personificação perfeita desta mulher ativa, cosmopolita e glamourosa que precisa de contar todos os minutos. A dois dias de regressar ao trabalho depois de ser mãe, Ana Rita confessa que o relógio passou a ser um acessório indispensável para si, nesta fase da sua vida.

_dsc1503

_dsc1743

_dsc1836

~ desta vez, bebemos um chá às 17h, em ponto, com a ajuda de ONE.

Standard