Shake the Press

Super Bowl e o “Muro de Trump”

Já se tornou um hábito, aqui no blog, falarmos sobre o Super Bowl, e sabem que mais? Adoro!!!

Nesta quinquagésima primeira edição do Super Bowl, a festa foi dos Patriots, mas o intervalo foi marcado pelas críticas a Trump.

A actuação de Lady Gaga no intervalo do Super Bowl foi qualquer coisa! Não teve as declarações políticas abertas que algumas pessoas esperavam, mas sim uma mensagem sobre a inclusão.

Lady Gaga iniciou a sua actuação no topo do Estádio NRG de Houston com “God Bless America” antes de fazer a transição para “This Land Is Your Land”. E, antes de saltar do telhado, concluiu com uma citação emotiva da “Pledge of Allegiance” (expressão de lealdade à bandeira e aos Estados Unidos da América): “One Nation under God, indivisible, with liberty and justice for all”(‘Uma Nação sob Deus, indivisível, com liberdade e justiça para todos”), dando bastante ênfase na parte de “para todos”.

Mas, este não foi o único momento de crítica a Trump. Os tão esperados anúncios publicitários do intervalo do Super Bowl estiveram bem recheados de crítica.

Foram várias as marcas, que apresentaram no passado domingo as suas posições políticas através das respectivas publicidades na Super Bowl, com a politica de imigração de Donald Trump a ser o tema recorrente.

A mensagem da Airbnb foi considerada uma das mais fortes, ao reagir ao decreto assinado há mais de uma semana pelo Presidente americano, que proíbe temporariamente a entrada no país de cidadãos de sete países de maioria muçulmana.

 A publicidade da marca de materiais de construção 84 Lumber, gerou alguma confusão e a Fox não permitiu que fosse passada na integra, portanto, o que foi passado na Super Bowl conta apenas a primeira parte da história:

1ª Parte:

Versão Integral:

A marca de cerveja norte-americana Budweiser consagrou o seu espaço publicitário durante a Super Bowl à evocação de um dos seus fundadores, Adolphus Busch, e o seu percurso de imigrante alemão nos Estados Unidos.

Foram mais de 50 marcas que quiseram garantir a sua presença no confronto entre os Atlanta Falcons e os New England Patriots, apresentando as suas campanhas publicitárias a milhões de pessoas.

Vejam alguns dos anúncios deste Super Bowl:

Audi

Ford

Snickers

Skittles

Tide

Mercedes-AMG GT Roadster

Este ano o Super Bowl foi recheado de surpresas a nível desportivo, já que os New England Patriots venceram sensacionalmente a 51.ª edição do Super Bowl, ao baterem os Atlanta Falcons por 34-28, após o primeiro prolongamento de sempre e depois de estarem a perder por 25 pontos, em Houston.

Mas, a nível publicitário, as surpresas também não ficaram atrás. O investimento em publicidade na final do futebol americano (em 2016 foi vista por 111,9 milhões de telespectadores) é de tal forma elevado que a polémica e a política ficam normalmente de fora dos anúncios. Mas, no domingo, claramente várias marcas mudaram de atitude.

É por isto que adoro o Super Bowl, e este ano foi só sensacional!!!

~ Shake the sport, shake the advertising world ~

Anúncios
Standard
Chá das 3, Shake it Now, Shake the Press

O Halloween e a “guerra” das marcas!

Quem me conhece bem sabe que eu adoooooooro o Halloween e tudo o que ele representa.

Quando as marcas decidem pregar partidas, é para mim um docinho ganho.

Nos Estados Unidos, o Halloween é um dia muito esperado e festejado a rigor. Como tal, a Burger King decidiu “vestir-se” para a ocasião e pregar uma partida.

Mas, não foi qualquer disfarce que agradou ao Burger King de Queens, no estado americado de Nova Iorque. Qual bruxa qual quê…Vampiro? Nem pensar! O disfarce escolhido e considerado o mais assustador para eles, foi de McDonald’s.

bk-mc-halloween4

Assustadoramente brilhante e divertido! A eterna “guerra” entre as duas marcas tem sido travada com uma enorme criatividade e esta acção já se tornou viral.22

Quem passar em Queens encontra uma decoração fantasmagórica à base de lençóis brancos com o nome “McDonald’s” escrito, mas tudo isto acompanhado da mensagem “Estamos só a brincar, continuamos a grelhar os nossos hambúrgueres com ‘flame-grill’”. Portanto podem respirar de alivio fãs da Burger King, isto é só uma partida!

Vejam mais imagens desta assustadora campanha!

~Shake this Halloween ~

Standard
Shake it Now, Shake the Press

A “febre” do Pokémon Go

Quem nasceu e cresceu nos anos 90 e teve uma infância com muita bonecada (tipo eu), lembra-se perfeitamente dos Pokémon.

Qual não foi o meu espanto quando no outro dia começo a ouvir  falar sobre Pokémon. Foi uma espécie de regresso ao passado e ninguém me avisou?! Pensei eu na minha inocência.

Afinal era nada mais nada menos que a nova app Pokémon Go, um jogo de realidade aumentada, que permite “apanhar Pokémons”que surgem no ecrã. Os jogadores recebem uma notificação sempre que está um Pokémon por perto, a sua localização é mostrada num mapa virtual e, terão de tocar no elemento evidente no ecrã para o apanhar.

Bom, a parte positiva disto é que até o ser mais preguiçoso à face da terra percorre distâncias consideráveis para apanhar o boneco!

A app foi lançada no dia 7 de Julho e já é um autêntico fenómeno, tendo rendido mais de 14 milhões de dólares logo nos primeiros dias.

O mais fascinante é que a publicidade feita à Pokémon Go é pouca ou nenhuma mas, o mercado rapidamente percebeu o potencial do conceito deste jogo.

São muitas as campanhas e instituições que têm aderido à loucura dos Pokémon para aproveitar para publicitar a marca, ou até mesmo para atrair clientes, oferecendo descontos aos treinadores bem sucedidos. As publicidades alusivas ao Pokémon Go vão surgindo e o objectivo é “apanhá-los a todos” (aos clientes), e algumas marcas já tiveram um aumento significativo nas vendas como consequência.

Ficam alguns exemplos daqueles que não ficaram indiferentes ao fenómeno Pokémon:

screen-shot-2016-07-19-at-115514_da4c.640

screen-shot-2016-07-19-at-115449_x2fh.640

screen-shot-2016-07-19-at-115311_6c5b.640

screen-shot-2016-07-19-at-115329_qbna.640

screen-shot-2016-07-19-at-115349_2496.640

screen-shot-2016-07-19-at-115432_jmsu.640

~ Shaking the Pokémon phenomenon ~

Standard
Shake it Now, Shake the Press

O dia em que tirámos o prefixo ao Impossível!

Cá venho eu falar mais uma vez sobre os meus dois grandes amores, a comunicação e o desporto, não resisto!

Ainda tremo de emoção, as lágrimas de alegria foram inevitáveis, Portugal é Campeão Europeu de Futebol pela primeira vez na história!!!

Mas, nem só de futebol se faz o desporto e também temos mais atletas que nos últimos dias nos deram motivos de orgulho, são eles: o canoísta Fernando Pimenta, as corredoras Sara Moreira, Jessica Augusto e Dulce Felix; a triplo-saltadora Patrícia Mamona; e o lançador de peso Tsanko Arnaudov. Elas e eles conquistaram medalhas nos europeus das respectivas modalidades em Moscovo e Amesterdão.

Portugal invadiu os media mundiais! Isto, tudo graças, ao título conquistado pela Selecção das Quinas em França no passado dia 10 de Julho. A vitória de Portugal no Euro 2016, valeu mais de 60 mil notícias em apenas dois dias e foi destaque a nível internacional e fez da palavra “Portugal” a mais falada nos meios de comunicação social em todo o mundo.

Havia quem defendesse a “Nação Valente” (cognome atribuído à selecção portuguesa, pelo presidente da república Marcelo Rebelo de Sousa) e, claro, havia quem falasse mal. Mas, mal ou bem, a equipa portuguesa somou mais de 200 mil notícias nos media internacionais desde que Fernando Santos divulgou a lista de convocados, sendo a França o país que mais referiu a nossa selecção com mais de 9 mil notícias.

Quem não sabia onde era o nosso “jardim à beira mar plantado”, passou a saber. A vitória das quinas atravessou o Atlântico e bateu recordes nos media norte-americanos e brasileiros.

Se tivemos jogos brilhantes, de tirar o fôlego e de arrepiar? Não…Se chegámos à final apenas com uma vitória? Ah pois chegamos! E até chegaríamos lá só com empates se fosse preciso. A verdade é que ganhou a selecção fraquinha e nojenta que não jogava nada!!!

Dificilmente serão esquecidos os momentos em que o Éder marcou o único golo contra a França, o suficiente para fazer de todos nós Campeões Europeus.

Inesquecível! Memorável! Aquele momento que fica para a história, não só de Portugal, mas de todos nós!

Obrigada Éder!

Obrigada Rui Patrício!

Obrigada Rapazes!

Obrigada Portugal!

FB_IMG_1468524098862

~ Um chá cheio de emoção e orgulho português ~

Standard
Coisas de RP, Shake the Press

O mundo da Cristina

Depois do enorme sucesso de vendas da Revista Cristina, que abanou e reconstruiu todo o conceito de Revista em Portugal, chegou a vez de levar uma pontinha desse sucesso para a TV.

A Revista da Cristina marcou o fim de um ciclo aborrecido e monótono no que diz respeito às revistas em Portugal. Trouxe, por sua vez, irreverência, modernidade, realismo e conteúdo. Sim conteúdo!

Apesar do volume (assustador) de publicidade e comunicação de marca que a Cristina provoca em Portugal, e consequentemente, na sua revista, o conteúdo inovador permite uma leitura leve e interessante para o mundo feminino.

A Cristina Ferreira, enquanto pessoa e personagem, é um fenómeno único em Portugal. A Cristina é a melhor a vender imagem e não precisa de mais provas dadas. Tudo em que toca transforma-se em sucesso.

Até ao dia em que decidiu levar a sua revista mais longe e transmitir na TV as entrevistas presentes na sua Revista.

Já referi que a Cristina decidiu levar uma pontinha do sucesso da sua revista para a TV. Pois bem, foi mesmo só uma pontinha! A sua habilidade para conduzir entrevistas não corresponde de todo ao que estávamos à espera.

A procura incessante por lágrimas e entrevistas emocionais, torna-se embaraçosa. A própria Cristina está desconfortável, largando a gargalhada nervosa a que já nos habituou nos momentos menos próprios.

A Cristina vende e tem piada a ser a Cristina. Esta tentativa de versão feminina de Alta Definição não lhe assenta.

O que vende e o que o povo quer é a Cristina divertida, bonita, sempre a sorrir e com modelitos de fazer inveja à princesa Kate.

O pequenino 15º lugar nas audiências com a entrevista do Anselmo Ralph, apenas quer dizer uma de duas coisas:

1ª – As pessoas já sabem tudo sobre o Anselmo (o rapazito vai a todas);

2ª – As entrevistas da Cristina estão bem na revista e não precisam de outros voos.

image

Em suma, a Revista adoramos, o blog nem se fala, a moda é um mimo, mas por favor Cristina, “você na TV” chega. ;)

Standard
Chá das 3, Shake the Press

É oficial: Miss Piggy e Cocas separaram-se!

Todos  os dias vemos nas páginas dedicadas aos famosos rumores de separações e afins, mas ninguém diria que a separação mais mediática seria nada mais nada menos que do elenco d’Os Marretas.

Pois é, parece que o casal mais famoso d’Os Marretas se vai separar após 40 anos de namoro. O anúncio foi feito recentemente na apresentação da nova série d’Os Marretas, que estreia a 22 de Setembro no canal americano ABC, e confirmado através das páginas do Twitter dos próprios. Miss Piggy e Cocas anunciaram que para além de se terem separado, já estão a sair com outros porcos e sapos.

Kermit-and-miss-piggy-split-up

Quatro  décadas de amor, com alguns arrufos pelo meio, chegam agora ao fim. A decisão, porém, não foi tomada de ânimo leve, foi um passo que exigiu uma reflexão “cuidadosa e ponderada”.

Miss Piggy mantem-se contida nas suas declarações, já Cocas continua o mesmo atrevido sem vergonha de sempre. Ao que parece, terá partido dele a decisão da separação e uma porca poderá estar na origem de tudo, ela chama-se Denise e trabalha no departamento de marketing d’Os Marretas. Mas Miss Piggy não se depiggyixa ficar, tem provocado o Cocas com o actor norte americano Topher Grace.

Esta separação apanhou os fãs do ex-casal de surpresa, incluindo eu, sempre adorei Os Marretas e a minha favorita é a Miss Piggy. Mas Cocas fez questão de frisar que as suas vidas profissionais não vão ser afectadas com esta decisão: “As nossas vidas pessoais, contudo, são agora distintas e separadas, e vamos estar com outras pessoas, porcos, sapos, etc. Este é o nosso único comentário sobre este assunto privado. Obrigada a todos pela vossa compreensão”, acrescentou.

verdade é que o mundo parou para falar do fim da relação deste casal que era acarinhado por várias gerações e por isso fez desta separação uma manobra de marketing brilhante que tem como objectivo o lançamento da nova série d’Os Marretas.
Por esta ninguém esperava não é?!

Na nova série, Miss Piggy conduzirá um talk show com convidados famosos e o programa irá incidir nos bastidores, em estilo documentário. O Cocas, será produtor executivo do talk show e estará a namorar com Denise.

Vamos aguardar para ver o que vem por aí…quem está tão curioso como eu?

~ A tea and a Muppet show ~ 

Standard
Chá das 3, Shake the Press

Gelatina com pedaços de fruta? A Alsa inventou!

É certo e sabido que a gelatina é uma das sobremesas preferidas no Verão. Frescas e saborosas, são óptimas para refrescar, levar na mala para praia ou até mesmo para comer como snack à noite. Por sua vez, a fruta deve ser consumida todo o ano e no verão sabe muito bem uma peça de fruta fresquinha, seja ananás, morango, cereja, pêssego! Mas e se juntarmos estes dois mundos? Gelatina e fruta? Não é novidade, é até um conceito caseiro que muitos de nós já o fizemos por casa, mas e se uma marca “inventasse” um produto assim e o comercializasse? Pois bem, a Alsa deu o primeiro passo e colocou à venda, nos principais supermercados, pequenas embalagens de gelatina com fruta. Ananás, morango e pêssego, a novidade é que, ao contrário das restantes gelatinas, esta não necessita de ir para o frigorífico e aguenta muito bem a temperatura ambiente!

cover
Para dar a conhecer as novidades, a cidade de Lisboa foi invadida por frutas gigantes. Os consumidores que passassem pelo Cais do Sodré encontravam um morango, pelo Oriente um pêssego e pelas Amoreiras um grande ananás. Paralelamente, alguns promotores da marca distribuíram amostras pelas pessoas que passavam. 

Sob o mote “Com Alsa, todas as refeições têm um final feliz!”, a campanha de apresentação deste novo produto tem criatividade da Torke + CC, produção da Rocky e coordenação da Film Brokers. E para além destas “grandes” ativações, a comunicação é acompanhada ainda de diversos spots televisivos e alguns mupis. Com mais de 30 anos, a marca continua a apostar na inovação e em surpreender os seus consumidores.

06-1

O headshake já provou e até gostou, mas a melhor forma de as comer e a nossa preferência continua pela verdadeira gelatina, aquela fresquinha, ficam mais consistentes e a fruta ganha mais textura e paladar…estas vale pelo pragmatismo!

~ uma gelatina com pedaços de fruta, por favor ~ 

Standard