WHAT'S UP

A miúda Portuguesa no UK – parte II

Foi no dia 28 de Maio de 2015 que embarquei nesta aventura. Já lá vão quase 3 meses, 1 viagem a Portugal e 1 post sobre o assunto no headshake.

Esta tem sido uma grande mudança na minha vida. A adaptação à cultura, à língua, à comida e aos métodos de trabalho. Apesar de ser um país da Europa e tão pertinho de Portugal (2 horas de avião não é nada!) é tudo tão diferente…

As saídas à noite começam e acabam cedo. Ás 21h os ingleses festivaleiros já beberem o suficiente para deitar tudo fora. Á 1h da manhã é o ponto alto da noite e por volta das 4h fechou “o circo” e vai tudo para casa. O beber com moderação não existe.

A extrema falta de bom gosto dos ingleses para colocar música nas discotecas surpreendeu-me. A música que ouvimos já está ultrapassada desde que deixei o secundário e a constante interrupção de uma música aos 30 segundos para colocar, logo de seguida, uma outra que não tem nada a ver com a anterior, devia ser proibida!

A parte boa é espírito vivido pela comunidade portuguesa, somos cada vez mais. O meu círculo de contactos (que ainda se resume a, pouco mais, que os meus colegas de trabalho) faz-se sentir que tenho sorte. Começo a fazer bons amigos nestas terras de sua Majestade, sinto-os como uma família adoptiva que me ampara numa fase de adaptação difícil e que pode tornar-se muito solitária…

As festas e convívios semanais organizadas pelos portugueses transportam-me para os tempos de Universidade onde todas as desculpas eram motivo para uma festa ou apenas para um “ajuntamento” em casa de alguém.

No fundo, são as pessoas que tornam um sitio especial e por isso posso dizer que o UK está a começar a tornar-se na minha casa!

 

~ A miúda portuguesa começa a criar raízes… ~

Standard
WHAT'S UP

Lembro-me…

“Tenho claras lembranças te de ver aproximar, e a cada passo, pensar que aquele Homem lindo estava a caminhar na minha direcção.
Lembro-me muito bem do dia da Fnac, do casino. Em que a cada minuto passado, sentia um estranho suor frio nas mãos e umas borboletas descontroladas dentro de mim. Lembro-me bem de ter a sensação que o Mundo continuava a rodopiar, mas nós estávamos perdidos em palavras numa outra dimensão qualquer.
Lembro-me da primeira vez que senti a tua boca tocar na minha e do dia em que senti o calor do teu corpo contra o meu. Pensei que nunca irias sair do meu sonho e tornaste-te numa doce realidade.
Lembro-me claramente do teu entusiasmo e meu receio inicial. Lembro docemente o sorriso dos teus lábios quando me encontravas e o abraço quente em que me embrulhavas sem aviso prévio.
Lembro-me da vontade que tinhas em nós e que eu não soube aproveitar. Talvez por receio ou simplesmente, pela minha incapacidade de acreditar que eu podia fazer aquecer o teu sangue.
E lembro-me, inevitavelmente de todas as vezes que vi a desilusão estampada no teu rosto e o teu olhar triste de encontro ao meu. Lembro com tristeza todas as vezes que me tentaste puxar e por medo não soube deixar-me ir.
Pela minha impulsividade, palavras e actos imponderados, conduzi-nos a esta situação. Coloquei-nos num patamar em que o ódio e o amor estão afastados por muito pouco.
Lamento nunca mais te sentir meu como senti um dia e lamento ter perdido a relação em que provavelmente mais amei.
Aos meus olhos, és um príncipe. Lamento se te perder, lamento se não te soube aproveitar e lamento se te levei a descreditar na possibilidade de amar.
Ainda assim, sinto exactamente as mesmas borboletas do primeiro dia e continuo a querer-te do modo de sempre.”

Untitled design

~Anónimo ~

~ No headshake temos espaço para tudo e todos! Obrigada aos que começam a partilhar as suas histórias connosco <3 ~

Standard
WHAT'S UP

A VidaEdu leva-te mais longe e com estágio garantido

A crescente procura dos jovens por uma experiência além fronteiras nesta época do ano, levou a VidaEdu a lançar os Estágios de Verão no estrangeiro.
Existem estágios em 22 países diferentes e para todas as áreas profissionais.

A grande novidade deste ano são os Programas Summer Job, Farm Stay, Internship, My First Job, este para jovens com 16 e 17 anos que querem ter uma primeira experiência de trabalho internacional e Voluntariado para os jovens que durante as férias querem proteger o ambiente e espécies em extinção ou ajudar os mais desfavorecidos, em países como Argentina, Chile e muitos outros da América do Sul.

Áreas como Saúde em Malta, Women’s Empowerment na Índia ou Educação na América do Sul são agora possíveis para aqueles que escolhem fazer um Estágio de Verão no estrangeiro.

Em cerca de 1 semana, a VidaEdu recebeu perto de 700 inscrições, para as sessões de apresentação dos Estágios de Verão por todo o país, superando todas as expetativas quanto ao interesse dos jovens nos Estágios de Verão internacionais.

Untitled design

As inscrições estão abertas até 30 de abril! Inscreve-te.

Sabe tudo aqui.

image_preview

 

 

~ Não percas o teu lugar e embraca na grande aventura da tua vida

Standard