Chá das 3, Coisas de RP

Cozinhar, o mantra dos tempos modernos.

Cozinhar está na moda, é giro, relaxa, gera convivo e faz bem à mente. Cozinhar é o novo mantra dos intelectuais e da classe média/alta.

Um simples ovo mexido, já não é mais um ovo mexido, é cozinhado em banho-maria e retirado do fogo pouco antes ser cozinhado na totalidade para que possa permanecer húmido e apetitoso. Não percebo nada de culinária, mas gosto muito de toda a paixão e burburinho causado à volta desta arte.

Passamos do velhinho programa maçador em que a Sra. Cozinheira preparava tudo cuidadosa e meticulosamente para programas jovens, divertidos e principalmente que inspiram as pessoas.

Claro, que toda esta mudança tem por trás um grande suporte das marcas alimentares e de “ferramentas” para cozinhar (sim, porque hoje temos tantas ferramentas para cozinhar como para remodelar uma divisão da casa).

Todos conhecem o Jamie Oliver, um cozinheiro conhecido pelo seu jeito peculiar e forma descontraída de cozinhar. As tábuas de madeira são a sua imagem de marca e, por coincidência, até são feitas em Portugal (pelo menos é o que dizem por aí). Depois do sucesso dos seus programas televisivos que são transmitidos nos 7 cantos do mundo, os seus restaurantes tornaram-se um sucesso. Para muitos, poder ir ao restaurante do Jamie é uma coisa fantabulástica. Posso dizer que costumo frequentar um em Manchester e confirmo que a comida é simples, mas super deliciosa.

Hoje tratamos os cozinheiros como Super-heróis. Temos o molho bolonhesa do Jamie Oliver, o avental do Gordon Ramsay, a esparguete que o Jamie Oliver usa ou azeite XPTO que ambos dizem que faz maravilhas ao nosso refugado.

As nossas crianças cozinham como brincadeira e até têm programas onde podem competir por quem é o melhor cozinheiro.

Com toda esta mudança de ambiente culinário é importante que as marcas acompanhem o ritmo e que se tornem trendy. Caso contrário, verão apenas o fumo do exaustor a passar.

Temos um bom exemplo, a Teka, uma marca sólida e reconhecida por todos e que aproveitou a sua maturidade para se renovar e entrar na onda desta nova tendência que é cozinhar.

Neste momento, a Teka tem a decorrer em várias cidades do país, um roadshow com um conhecido cozinheiro o Chacal onde permite ao público aprender e acompanhar um Chef durante toda a receita. No final têm a oportunidade de degustar o preparado (note-se que comer é “old history”).

A Teka é líder do mercado de electrodomésticos em Portugal desde 2008 e com o esforço em acompanhar as tendências irá continuar a sê-lo. Este tipo de acções personalidades e incisivas criam uma relação única entre o consumidor e a marca e são importantes para manter o “falatório” sobre a marca.

É um mundo que a indústria da cozinha transformou em algo sedutor e glamouroso. Comer já não é uma necessidade, mas sim uma forma de status.

food

~ Diz-me onde comes e dir-te-ei quem és ~

Standard
Coisas de RP, Shake the Press

O mundo da Cristina

Depois do enorme sucesso de vendas da Revista Cristina, que abanou e reconstruiu todo o conceito de Revista em Portugal, chegou a vez de levar uma pontinha desse sucesso para a TV.

A Revista da Cristina marcou o fim de um ciclo aborrecido e monótono no que diz respeito às revistas em Portugal. Trouxe, por sua vez, irreverência, modernidade, realismo e conteúdo. Sim conteúdo!

Apesar do volume (assustador) de publicidade e comunicação de marca que a Cristina provoca em Portugal, e consequentemente, na sua revista, o conteúdo inovador permite uma leitura leve e interessante para o mundo feminino.

A Cristina Ferreira, enquanto pessoa e personagem, é um fenómeno único em Portugal. A Cristina é a melhor a vender imagem e não precisa de mais provas dadas. Tudo em que toca transforma-se em sucesso.

Até ao dia em que decidiu levar a sua revista mais longe e transmitir na TV as entrevistas presentes na sua Revista.

Já referi que a Cristina decidiu levar uma pontinha do sucesso da sua revista para a TV. Pois bem, foi mesmo só uma pontinha! A sua habilidade para conduzir entrevistas não corresponde de todo ao que estávamos à espera.

A procura incessante por lágrimas e entrevistas emocionais, torna-se embaraçosa. A própria Cristina está desconfortável, largando a gargalhada nervosa a que já nos habituou nos momentos menos próprios.

A Cristina vende e tem piada a ser a Cristina. Esta tentativa de versão feminina de Alta Definição não lhe assenta.

O que vende e o que o povo quer é a Cristina divertida, bonita, sempre a sorrir e com modelitos de fazer inveja à princesa Kate.

O pequenino 15º lugar nas audiências com a entrevista do Anselmo Ralph, apenas quer dizer uma de duas coisas:

1ª – As pessoas já sabem tudo sobre o Anselmo (o rapazito vai a todas);

2ª – As entrevistas da Cristina estão bem na revista e não precisam de outros voos.

image

Em suma, a Revista adoramos, o blog nem se fala, a moda é um mimo, mas por favor Cristina, “você na TV” chega. ;)

Standard
Coisas de RP

Desculpem, mas Promotores não são Relações Públicas!

Aqui no headshake gostamos de tratar as coisas pelos nomes e de colocar os pontos nos “is”! Somos fascinadas pela comunicação, mas a vertente que nos tira o ar e faz borboletas são as Relações Públicas.

Só o título deste post poderá dar aso a muita discussão, sem ser preciso escrever uma linha. No entanto, queremos deixar a nossa visão sobre este tema, que é exactamente esta: promotores não são Relações Públicas. E aqui, entenda-se promotores como as pessoas que são consideradas Relações Públicas da noite, as pessoas que oferecem pulseiras para entrada gratuita em bares e/ou discotecas e que ganham a vida a colocar mais clientes dentro destes estabelecimentos.

Se há coisa que nos faz comichão é ouvir que os concorrentes da Casa dos Segredos são Relações Públicas. Ai são? Estudaram 3 ou 5 anos para isso? Frequentaram algum curso de Comunicação Empresarial e/ou Relações Públicas? Com certeza que não! E depois ouvimos algumas pessoas perguntar “Mas para ser Relações Públicas é preciso tirar algum curso?”. Pois é, parece que sim! (Mas basta uma simples pesquisa no Google para perceber isso!) Mas vamos por partes.

Parte I: O que é a profissão de Relações Públicas?

Segundo Harlow (1976) “As Relações Públicas são uma função de gestão diferenciada, que ajuda a estabelecer e manter linhas mútuas de comunicação, entendimento, aceitação e cooperação entre a organização e seus públicos; envolve a gestão de problemas ou questões; ajuda a administração a manter-se informada e sensível à opinião pública; define e sublinha a responsabilidade da administração em atender o interesse público; ajuda a gestão a manter-se informada e a promover efectivamente a mudança; serve como um sistema de alerta precoce para ajudar a antecipar as tendências; e usa pesquisas e técnicas de comunicação éticas como suas principais ferramentas.”

Não me parece que os “RP” das discotecas desempenhem estas funções no seu dia-a-dia. Estes profissionais são, sim, muitas vezes contratos pelos Relações Públicas (os tais que andaram a queimar pestanas para saber desenvolver acções de comunicação planeadas e estruturadas) para promover os seus eventos/acções de comunicação.

Parte II: Quais são as responsabilidades de um Relações Públicas?

Segundo Tench, D’Artrey e Fawkes (em Tench e Yeomans, 2009) “O profissional de Relações Públicas deve ter competência para desenvolver as seguintes atividades: comunicação com os colaboradores internos, media relations, public affairs, relação com a comunidade e responsabilidade social corporativa, relação com os investidores, gestão de crise, organização e gestão de eventos, comunicação com outras organizações – Business to Business -, comunicação institucional e comunicação estratégica.”

Esmiuçando a coisa, as responsabilidades de um Relações Públicas passam muito mais por questões estratégicas, pelo que a promoção de festas e organização de eventos são apenas um meio para atingir o verdadeiro fim de uma estratégia de Relações Públicas.

Parte III: O Profissional de Relações Públicas.

Ao profissional de Relações Públicas são reconhecidas capacidades de pensamento estratégico, capacidades estas que têm também “uma função estratégica essencial na definição de estratégias competitivas e distintivas da organização” (cf. Raposo, 2009).

E é neste ponto que reside a chave desta diferença! Ao Relações Públicas são reconhecidas capacidades estratégicas, ou seja, de pensamento e funções estratégicas que são fundamentais para a competitividade e distinção de uma organização e, consequentemente, marca. Em contrapartida, ao promotor o que lhe é exigido? A operacionalização de algo já pensado por uma outra pessoa.

Não estamos com isto a desvalorizar a atividade de promotores, até porque as Relações Públicas necessitam destes profissionais para a execução da sua função, mas é necessário que todos aqueles se autodenominam de Relações Públicas tenham consciência que não o são.

pr

~ Um chá de Relações Públicas

@ Teresa Caeiro

@ Liliana Lopes

Standard
Entrevistas

O 1º Forum de Comunicação de Coimbra está a chegar

Faltam 5 dias para 1º Forum de Comunicação de Coimbra e estivemos à conversa com a Drª Teresa Jorge, responsável pela organização do evento e pelo Gabinete de Imagem e Relações Públicas do ISEC.

Quais os temas que serão abordados neste evento?

O Fórum abordará diversos temas da área da comunicação, nomeadamente Comunicação Social, Comunicação Organizacional, Responsabilidade Social, Marketing, Comunicação Interna, Recursos Humanos, Empreendedorismo, Publicidade, Assessoria e Consultadoria e tem como objetivos, alertar a comunidade para a importância da comunicação no mundo atual, dar a conhecer a experiência de vários profissionais, bem como elucidar os alunos do que realmente se faz em cada vertente.
Como surgiu a ideia de organizar o 1º Forum de Comunicação de Coimbra (1º FCC)?

A vontade de organizar o 1º FCC surgiu principalmente porque sou, há mais de 20 anos uma profissional formada na área de Comunicação e Relações Públicas. Por me aperceber (eu e outros profissionais das áreas acima referidas) que a sociedade, o mercado de trabalho e o cidadão comum, ainda não sabe muito bem quais são as competências e funções dos profissionais, com formação superior na área da comunicação e das áreas que dela surgiram.

Qual o principal objectivo do 1º FCC?

Interessa com este Fórum dar a conhecer aos estudantes e aos recém diplomados as áreas de trabalho e as oportunidades que existem no mundo da comunicação. Um profissional destas áreas, nunca se pode queixar de falta de trabalho. Somos versáteis e multifacetados. Devemos estar disponíveis para Aprender/Saber/Fazer!
Realizar este Fórum no ISEC, porquê?

Primeiro, porque é a instituição onde me orgulho de trabalhar; segundo, porque a Presidência do ISEC reconhece verdadeiramente o trabalho realizado pelos profissionais desta área e porque, apesar do ISEC ministrar cursos das áreas de Engenharia não deixa de ser uma Escola, como tal, o saber não ocupa lugar.

.
Obrigada Teresa Jorge, temos a certeza que o 1º FCC será um sucesso e lá estaremos para dar o nosso contributo.

 

Ainda vais a tempo de te inscrever:

A inscrição deve ser efectuada até ao dia 18 de Maio através do e-mail: girp@isec.pt

Podes saber mais aqui.

1_FCC_Cartaz

 

~Tomamos um chá em Coimbra? ~

Standard
Chá das 3, Coisas de RP

Quem faz a tua roupa? Esta vending machine conta-te tudo

Todos nós gostamos de bons preços e promoções. Quantos mais descontos melhor!

Se te cruzasses com uma vending machine que vendia T-shirts por 2€ de certeza que ficarias tentado!!!
Pois, foi o que aconteceu em Berlim.
O factor diferenciador desta vending machine é que mostra aos consumidores porque razão as marcas conseguem oferecer-te tão bons negócios.

Primeiro era escolhido o tamanho da T-shirt, depois seguia-se um video sobre exploração de trabalhadores em fábricas de roupas.
Neste video podemos ver trabalhadores menores de idade e que ganham menos de 13cent. por hora de trabalho.

CheapClothing1a

Por fim a derradeira questão: “Ainda queres comprar esta T-shirt por 2€?”

FashionRevolution1

A maioria das pessoas que passaram por esta acção decidiram não comprar e doar os 2€ para esta causa.

donate

Esta foi uma inicitiva da organização sem fins lucrativos Fashion Revolution com o objectivo de assinalar o “Fashion Revolution Day”, dia que comemora do colapso do Rana Plaza no Bangladeche em 2013, que matou 1000 trabalhadores que faziam roupa para marcas como a J.C. Penney, Benetton e Walmart.

Do ponto de vista da Comunicação, foi uma acção de Resposabilidade Social (RS) muito bem conseguida e que cumpriu na integra os objectivos a que se propôs.

Criativa, inovadora e chocante são os 3 adjectivos necessários para uma acção de RS bem sucedida.

E tu o que farias?

Vê o video completo aqui:

~Um Chá Social ~

Standard
Coisas de RP, Shake the Press

31 Razões para ir ao 1º Forum de Comunicação de Coimbra

Dia 20 de Maio acontece o 1º Forum de Comunicação de Coimbra, no ISEC.

Hoje apresentamos os 31 oradores deste evento, que com certeza te vão dar mais 31 razões para marcares presença.

1º FCC - Fórum de Comunicação de Coimbra

 1# Luís Miguel Pato

ESEC TV/ ESEC – Técnico Superior (Repórter de Imagem e Editor)

2# João Palmeiro
Presidente Associação Portuguesa de Imprensa

#3 Rui Avelar
Jornalista do Jornal Campeão das Províncias

#4 João Teixeira
Diretor de Centro Comercial (Dolce Vita Coimbra) / Pragma Management SA

#5 João Abreu
Diretor Geral da Academia das Emoções – Soluções Criativas e de Desempenho, Sociedade Unipessoal Lda.

#6 Frederico D’Orey
Professor Adjunto ESCE-IPVC | CEO da d’Orey-Consulting

#7 Raquel Reis
IPAM – The Marketing School – Laureate International Universities

#8 Carlos Martins
Head of Marketing at Fusing/ Digital Brand Manager

#9 João Agrela
Diretor Comercial do Jornal Região de Leiria

#10 Anabela Gomes
Gestora Comercial

#11 Filipa Prenda
Diretora de Comunicação do Grupo CH e Manager da Monstros&Cia

#12 Abel Gomes
Autoridade Nacional de Proteção Civil

#13 Rodolfo Gouveia

Presidente do CA da MRG Equipav

#14 Célia Carrasqueiro
Diretora de Recursos Humanos e Comunicação da Saint-Gobain Mondego desde 1996
| Vice-presidente da Ass. Comercial e Industrial da Fig. Foz
Sócia-Gerente da Stone Splash, Marketing, Des. Pessoal e Coaching

#15 Luís Fernandes
Técnico de Comunicação – Caixa Geral de Depósitos

#16 Gonçalo Gil
Diretor da revista Fórum

#17 Jorge Vicente
Revista Fórum

#18 Maria Manuel
Gestora de Eventos na empresa Maratona

#19 Cristina Nobre
Responsável Marketing & Comunicação Externa Saint-Gobain Mondego, S.A. / Verallia Portugal

#20 Ana Henriques
Gabinete de Relações Públicas da Universidade de Aveiro

#21 Carla Brás
Gabinete de Relações Públicas da Universidade de Aveiro

#22 Susana Borges
Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra / Centro de Investigação Media e Jornalismo

#23 Helder Pinto
Consultor de Marketing Digital

http://helderricardopinto.com/

#24 Madalena Leão
Fundadora e Diretora Geral da ASIDE – Consultoria em Comunicação, Lda

#25 Maria Teixeira
ASIDE | Consultoria em Comunicação

#26 Marta Araújo
ASIDE | Consultoria em Comunicação

#27 Cristina Couceiro
Inspetora

#28 Ana Filipa Freitas
Directora do Gabinete de Comunicação da Coimbra Business School | ISCAC

#29 João Luís Campos
Sub-Diretor do Jornal Diário de Coimbra

#30 Nuno Vaz Santos
Gabinete de Recursos Humanos – Critical Software

#31 António Vilhena
Poeta & Escritor

 A inscrição deve ser efetuada até ao dia 18 de Maio através do e-mail: girp@isec.pt

Podes saber mais aqui.

1_FCC_Cartaz

~ Tomamos um chá em Coimbra? ~

Standard
Coisas de RP, Shake the Press

Vamos ter Forum de Comunicação em Coimbra e é gratuito!!

É já dia 20 Maio que se realiza o 1º Forum de Comunicação de Coimbra.

Estamos cada vez mais próximo deste, que nos parece, um belo candidato a Evento do Mês.

O Gabinete de Imagem e Relações Públicas do ISEC, conseguiu juntar 28 pessoas que representam a Nata da Comunicação em Portugal e o melhor de tudo é que o evento é TOTALMENTE GRATUITO para os participantes.

Para quem ainda não conhece o programa do evento aqui fica:

file-page1

Será um dia cheio de partilha de conhecimento e ideias em que terás contacto com profissionais das diversas áreas da Comunicação.
O headshake não vai faltar e prometemos surpresas bem quentinhas!!!

Já fizeste a tua inscrição?

A inscrição deve ser efectuada até ao dia 18 de Maio através do e-mail: girp@isec.pt

Podes saber mais aqui.

~ Tomamos um chá em Coimbra? ~

Standard
Coisas de RP, Shake the Press

O headshake apoia o 1º Fórum de Comunicação de Coimbra

É já no próximo dia 20 de Maio que o ISEC (Instituto Superior de Engenharias de Coimbra) vai receber o 1º Forum de Comunicação de Coimbra.

Este evento terá uma temática muito abrangente, desde da Comunicação Social, passando pela Comunicação Organizacional, Marketing e Publicidade até à Comunicação Interna e Recursos Humanos. O empreendedorismo vai também estar muito presente.

Claro que o headshake não podia ficar de fora e vamos estar presentes com algumas surpresas… :)

O painel de oradores escolhidos a dedo, vai enriquecer esta iniciativa e principalmente o conhecimento de quem por lá passar com vontade de aprender.

Painel de Oradores confirmados:

Luís Pato || Equipa ESECtv/ESEC
João Palmeiro || Presidente Associação Portuguesa de Imprensa
Rui Avelar || Campeão das Províncias
Anabela Gomes || Gestora Comercial
João Agrela ||Jornal Região de Leiria
Luís Fernandes || CGD Lisboa
Ana Filipa Freitas || ISCAC
Célia Carrasqueiro || Diretora de Comunicação e Recursos Humanos – Verallia Saint-Gobain – Figueira da Foz
Cristina Nobre || Diretora de Marketing – Verallia Saint-Gobain – Figueira da Foz
Raquel Reis || IPAM
João Teixeira || Dolce Vita Coimbra
Rodolfo Gouveia || MRG Engineering & Solutions
Carlos Martins || Head of Marketing at Fusing/ Digital Brand Manager
Cristina Couceiro || Inspetora ASAE
Hélder Pinto || Consultor de Marketing Digital
Maria Manuel || Gestora de Eventos – MARATONA Lisboa
Susana Borges || Professora na ESEC
João Costa || Professor na ESTGOH
Gonçalo Gil || Fórum Estudante
Jorge Vicente || Fórum Estudante
Frederico D’Orey || D’Orey Consulting
Abel Gomes || Autoridade Nacional da Proteção Civil
Filipa Prenda || Diretora de Comunicação CH Consulting – Coimbra
Madalena Leão || ASIDE – Consultoria em Comunicação
Maria José Teixeira || ASIDE – Consultoria em Comunicação
Marta Araújo || ASIDE – Consultoria em Comunicação
Virgínia Coutinho || Marketing Digital
António Vilhena || Poeta e Escritor

O 1º Forum de Comunicação em Coimbra é uma iniciativa organizada pelo Gabinete de Imagem e Relações Públicas do ISEC.

A entrada é livre e será entregue um certificado de presença.

A inscrição deve ser efetuada até ao dia 18 de Maio através do e-mail: girp@isec.pt

Podes saber mais aqui.

~ Tomamos um chá em Coimbra? ~

Standard
Chá das 3, Coisas de RP

Malaca, o vinho Algarvio que está a dar que falar

Na semana passada conheci um novo vinho Algarvio pelo qual me apaixonei.

Não sou (de todo) grande entendida em vinhos, mas a verdade é que gosto de desfrutar de um bom copo a uma boa refeição e, de preferência, em boa companhia.

Fruto da perseverança e da dedicação de um jovem empresário e empreendedor Algarvio, nasceu o vinho Malaca, uma marca jovem, fresca e que agrada a todas as idades.

A acção onde tive contacto com esta marca, foi numa prova de vinhos que decorreu numa feira em Silves, onde esta marca se destacou a passos largos de todas as outras presentes.

10959443_597617307005413_3568115712323519000_n

Com uma apresentação cuidada, algumas tapas e muita disponibilidade para responder a questões, provei e aprovei a iniciativa!

Tinto, branco ou rosé, é só escolher o que mais se identifica connosco, porque posso garantir, que são todos deliciosos.
O vinho Rosé é aquele que me enche as medidas, para acompanhar um prato de peixe ou marisco não há melhor!
Sem dúvida que este fará parte das nossas noites de amigas, onde a conversa não tem fim…

Quem ficou com água na boca pode saber tudo sobre esta marca aqui.

10425513_598308556936288_8758970512012234340_n

~ Um vinho com personalidade ~

Standard
Coisas de RP

Uma marca que faz literalmente o que diz

A Desigual assume-se como uma marca que veste “pessoas e não corpos” e as suas roupas pretendem “gerar sentimentos positivos” em todos os que as vestem.

Desta vez, a marca, passou da palavra à acção e assinou contrato com a primeira modelo com vitiligo (uma doença que causa a morte das células responsáveis pela pigmentação da pele).
Winnie Harlow participou no programa televisivo “America’s Next Top Model” e um mês depois tornou-se a nova cara da colecção outono/inverno da Desigual.

Winnie-Harlow-Desigual2-580x386

Esta é uma aposta certeira da marca, pois personifica a sua filosofia e inspira todas as pessoas que se sente diferentes ou desconfortáveis com o seu próprio corpo.
A Desigual mostra que qualquer pessoa é única especial e não deve ter receio das suas diferenças.

Winnie-Harlow-Desigual1-635x423

~ Making the diference ~

Standard