Chá do Manifesto

A melhor e mais prática ideia dos últimos tempos!

Nos dias que correm cada vez mais pessoas precisam de apoio, a crise não dá tréguas e infelizmente há muita gente que mesmo não sabendo o dia de amanhã consegue ter a coragem de negar comida a alguém. Inacreditável não é?!

Mas, para nos mostrar que o mundo não está perdido, que ainda há bons corações e que a palavra solidariedade não se tornou um mito, aparece uma ideia que tem tanto de simples como de fantástica.

A ideia é: em vez de deitar fora a comida que lhe sobra em casa, deixa-la num frigorífico instalado no meio da rua, e quem precisa só tem de abrir a porta e servir-se. Galdakao_fridge

O promotor da iniciativa foi Álvaro Saiz e o projecto foi lançado dia 30 de Abril pela Associação de Voluntários de Galdakao, Bilbao, no País Basco, Espanha, e está a tornar-se um sucesso, recebendo centenas de quilos de comida por mês e não sobra nada.

Existem inúmeros projectos de ajuda alimentar, sim, mas a diferença é que este frigorífico solidário tem maior facilidade de acesso, não há intermediários nem redes de distribuição, as pessoas levam directamente a comida até ao frigorífico e há mais facilidade na questão de anonimato de quem faz a recolha.

Por questões de segurança alimentar não se pode levar ovos, carne ou peixe crus, tudo o resto é permitido. A comida feita em casa tem apenas de ter uma etiqueca com a data em que foi confeccionada. Toda a comida que passa do prazo de validade é recolhida por voluntários que vão passando ao longo do dia.

Segundo a imprensa espanhola nas primeiras cinco semanas não tiveram que retirar nada, toda a comida lá colocada foi aproveitada, e ao fim de sete semanas já tinham sido recolhidos entre 200 a 300 kg de comida. Não houve qualquer acto de vandalismo e a maioria das pessoas que recolhe a comida tem poucos recursos.

Não há restrições a tirar comida, qualquer pessoa pode usar o frigorífico, tendo recursos ou não, porque o objectivo é aproveitar a comida que teria como destino o caixote do lixo. O frigorífico enche-se e esvazia-se três vezes por dia.

Este projecto, que já conta com quase 4 meses, foi feito com um investimento que rondou os cinco mil euros, suportados pela autarquia, custos que englobam o electrodoméstico, electricidade, manutenção e um estudo de segurança alimentar que permitisse estabelecer as regras de funcionamento.

A Associação de Voluntários de Gadalkao já colocou um segundo frigorífico na rua e foi contactada por associações italianas, francesas e americanas para replicar a ideia por todo o mundo.

Esta entreajuda faz-me sentir novamente orgulho pela humanidade, porque com estes projectos, por momentos, podemos esquecer que existem pessoas más que não são capazes de um acto de solidariedade. Quando me contam algum acto de maldade ou vejo algum eu só penso “Espero que esta pessoa nunca precise, porque com tanta maldade não pensa que um dia pode ser ela a precisar”.

Sou muito grata por tudo o que tenho e por todas as oportunidade que a vida me tem dado e quando posso ajudar, eu ajudo.

Vamos apelar para um projecto assim em Portugal, vamos ser solidários!

fridge11-c26017e51acdb48aba8bb68f6a7de58491beaa3e-s800-c85

~ Um chá solidário ~

Standard
Chá das 3, Coisas de RP

Américo, o Cãodidato a Presidente do Mundo!

Américo é o candidato à presidência do mundo da defesa do direito dos animais. É isso mesmo! Para quem ainda não está familiarizado com esta iniciativa, nós vamos explicar tudo :)

A história de Américo é semelhante à de muitos outros animais. Américo foi abandonado na União Zoófila em junho de 2013, esteve num abrigo da associação durante mais de sete meses, até ter conseguido conquistar a atenção e amor de quem o adotou. Agora, Américo é a imagem de uma campanha que pretende chamar a atenção para o abandono dos animais, ao mesmo tempo que visa a angariação de fundos para a União Zoófila.

Américo

Américo tem seis anos e é de raça indefinida e vai propor medidas que visam sobretudo transformar a mentalidade dos portugueses! Esta iniciativa recolheu o apoio de caras bem conhecidas da sociedade portuguesa, como Maestro Vitorino d’Almeida, Vasco Palmeirim, Nuno Markl, Ana Galvão, Sandra Cóias, Paulo Borges, Heitor Lourenço, Pedro Laginha, Raquel Strada e o seu tão famoso companheiro, o Tufão. Para além de ter como objetivo a angariação de donativos em espécie e dinheiro para a União Zoófila, esta campanha pretende também chamar a atenção do poder político para o problema que estas associações enfrentam e também alertar para o crescente número de animais abandonados em Portugal.

Sob o slogan YES I CAN, na sua campanha eleitoral, o Cãodidato promete medidas como o acesso universal a cuidados de saúde, alimentação para todos, dedução das despesas dos animais para efeitos dos IRS e até espaços verdes para apanharem bolas.

o cãodidato

Esta campanha foi concebida e desenvolvida pela Companhia das Soluções. Em comunicado, o diretor desta empresa, Rui Morgado, explica que “o Américo é a voz dos que não têm voz”.

A campanha eleitoral de Américo decorre de 06 a 22 de Maio e os donativos podem ser feitos para o NIB da União Zoófila: 0033 0000 0058 0204 2235 6.

Partilhamos também a página de Facebook do Cãodidato que conta já com mais de 3000 seguidores: www.facebook.com/caodidato. Uma página em que é o próprio Américo a “falar” com vocês. Se não acreditam passem por lá, coloquem o vosso like e fiquem atentos :)

~ Um chá e um donativo ~

Standard
Chá das 3, Coisas de RP

Movimento #euelogio

Mesmo tendo terminado no dia 10 de Março, o headshake não podia deixar de falar nesta iniciativa. Isto porque, como pessoas atentas ao mundo da comunicação que somos, esta acção não nos passou ao lado.

Quem não ouviu falar do movimento #euelogio? Um movimento que inundou as redes sociais e o mundo online no início deste mês – de 08 a 10 de Março. Uma iniciativa que nasceu numa altura perfeita e estrategicamente pensada – o Dia da Mulher – conseguindo captar a atenção de opinion makers e de bloggers portuguesas que têm milhares de seguidores.

EUELOGIO

Ora, o que é o movimento #euelogio? Para quem não viu, esta iniciativa é o resultado duma parceria entre a Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS) e a L’Oréal Professionnel. Este movimento teve um carácter solidário, em que os fundos angariados reverteram a favor da Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS), através de uma plataforma digital criada para o efeito. Esta plataforma funcionou como um mural, onde cada pessoa era convidada a deixar elogios a outra pessoa à sua escolha. Por cada elogio, a L’Oréal Professionnel doou €0.01 à LPCS. Assim, quantos mais elogios a plataforma recebeu, mais cêntimos conseguiu e maior foi a doação. O objectivo final era angariar 1.000.000 de elogios e, consequentemente, doar €10.000 a esta instituição.

O resultado final foi 101.293 elogios.

eu elogio_site

Este tipo de iniciativas permite sempre mostrar um lado diferente das marcas, que muito é apreciado pelos consumidores e clientes dessas mesmas marcas, sendo também uma forma de conseguir criar word-of-mouth. E vocês, elogiaram alguém? :)

~ Um elogio e um chá ~

Standard
Chá das 3

A Red Carpet dos sem-abrigo de Lisboa!

Lisboa. Domingo. 22 de Fevereiro de 2015. Sento-me no sofá bem quentinha, com uma caneca de chá a acompanhar e amor do meu lado. É Noite de Óscares. É tempo de fazer apostas e de esperar que o nosso filme preferido seja o vencedor. É tempo de ver os fantásticos vestidos e de assistir ao glamour da passadeira vermelha. É tempo de escolher as mais bonitas e aquelas que não estão tão bem. De ver as joias, os sapatos, os acessórios, a maquilhagem. É tempo até de sonhar com aqueles modelitos. Assisto a uma parte e acabo por adormecer no sofá porque não se aguenta a noite toda e amanhã é dia de trabalho. Acabam os Óscares e não sei quem ganhou o quê!

Lisboa. Segunda-feira. 23 de Fevereiro de 2015. Acordo e ligo a TV. Tomo o pequeno-almoço. Sempre no conforto e quentinho da minha casa. Fico rapidamente a saber: melhor filme, melhor actriz principal e secundária e melhor actor principal e secundário. Quem foi a mais bem vestida e a pior. Quem estava deslumbrante e quem devia era ter ficado em casa. Na continuação do dia deparo-me com uma campanha que muito me tocou, e que nasceu a pretexto da cerimónia dos Óscares e da icónica passadeira vermelha por onde desfilam as celebridades: a red carpet dos sem-abrigo de Lisboa.

Quantos de nós, quando estamos em frente à TV completamente sugados pelos looks das celebridades pensamos nos sem-abrigo? Ou melhor, quantos de nós pensamos nos sem-abrigo no dia-a-dia? Muitos poucos, com certeza! Mas a Leo Burnett Lisboa pensou e criou uma campanha para a Comunidade Vida e Paz. Uma campanha que tem como protagonista o Pedro, o Patrick, o João e o José. Pessoas que, ao contrário das celebridades, esperam por roupas para vestir e pelo que comer. Sobre a campanha nada vou dizer, pois ela fala por si mesmo.

Mas sobre a Comunidade Vida e Paz tenho algumas palavras a dizer! No final do ano que passou, tive oportunidade de integrar uma equipa de entrega de alimentos a sem-abrigo em Lisboa: passei por Santa Apolónia, Xabregas, Oriente, entre outros locais emblemáticos da capital, e fiz o que me competia, entreguei um saco que continha um iogurte, uma sandes e um bolo e ainda deixei um sorriso, muito tímido e muito a medo.

Foram 5 horas de experiência. Uma experiência avassaladora e que ainda hoje não consigo classificar. Posso dizer que foi bom dar o meu tempo à Comunidade e a todos aqueles a quem consegui ajudar de alguma maneira. Mas não posso dizer que me senti bem, pois continua a magoar-me ver tantas pessoas sem um teto, sem uma refeição e sem uma muda de roupa. Pessoas que poderiam ser os nossos pais, avós, irmãos ou até nós mesmos. Pensar nestas pessoas à noite, quando me deito na minha confortável cama, depois de fazer a minha terceira ou quarta refeição do dia e após ter tomado um banho…e tudo isto após um dia de trabalho, aquele que me garante sustento e que tantos não têm.

Não foi fácil meter-me numa carrinha e seguir em frente. Não foi fácil ouvir os sem-abrigo dizer que era apenas mais um dia, igual a tantos outros há demasiados anos na rua. E, com certeza, que não é fácil para quem lida há anos com estas pessoas e, de repente, eles deixam-se vencer pelos constrangimentos da vida. Ainda assim, só tenho que agradecer à Comunidade Vida e Paz por nessa noite me ter ajudado. Senti-me útil e irei continuar a senti-lo, pois este ano os meus 0.5% do IRS vão para a Comunidade Vida e Paz. E tu também podes ajudar e dar os teus 0.5% do IRS a esta instituição.

Comunidade Vida e Paz

~ chá de solidariedade ~

Standard